Mais cerveja, por favor!

Beers From TripCervejas adquiridas na ultima viagem pela Europa

Hoje aqui em Terra Brasilis muito se comenta sobre a expansão cervejeira.

Gostaria de por um momento plagiar um texto de um amigo meu, o Maurico Beltramelli, do Brejas, deste link: http://www.brejas.com.br/blog/06-05-2011/blogs-cervejeiros-lancam-campanha-divulgando-diversidade-cervejas-8651/

“Imagine-se o leitor em visita àquele restaurante que há tempos queria estar. Após acomodar-se, chega o maître, pimpão, a lhe oferecer o menu.
Ao abrir a carta, vem a surpresa: só há… arroz! Páginas a fio, arroz, e nada mais.
Ante a pergunta a respeito da monotonia de opções, o maître não entende a estupefação. Afinal, todo mundo está acostumado há anos a só pedir… arroz, ora!

 

A cena, embora surreal, se transportada para o mundo das cervejas, transmuta-se em realidade, pelo menos deste lado do Equador.
Há décadas o brasileiro está habituado a aceitar passivamente que apenas uma variedade de cerveja é possível: a Pilsen, aquela “loira gelada” do boteco, a ser bebida despreocupadamente e com imensas doses de desatenção. Pra uns e outros, nem mesmo importa a marca, é “tudo igual” mesmo… É a “cerveja arroz”.”

Isso, lamentavelmente, mostra a realidade brasileira quando as pessoas chegam num bar e pedem “uma cerveja” e não “a cerveja”.

Existem tantos tipos de cerveja, mais de 120 tipos e lhe pergunto meu caro leitor, por que bebemos apenas UM TIPO ?!?!?!?!?!
Quando chego num bar e pergunto quais cervejas eles tem o garçom me diz: “Tem clara e escura”. Pôôôô camarada!!!! Aí não né!!!

Até quando vamos classificar cerveja somente pela cor ? Posso citar ao menos 10 tipos de cervejas “escuras” que são achadas com facilidade aqui no Brasil e tem aspectos organolépticos muito diferentes!!!

Cervejas Artesanais Brasileiras PremiadasCervejas artesanais brasileiras premiadas em campeonatos mundiais

Vamos mudar, não precisa gastar os olhos da cara pra tomar cerveja boa, vamos incentivar o mercado artesanal brasileiro com ótimas cervejarias como Wäls, Eisenbahn, Baden Baden, Bode Brown, Falke, Bamberg, Colorado, Abadessa e inúmeras outras!

Mesmo nessas cervejarias artesanais, experimente outras coisas além das Pilsen, é exatamente por isso que elas se diferenciam!

Quem sabe esse desabafo é apenas um “murro em ponta de faca” de grandes organisações que lutam para que continuemos tomando a cerveja o mais gelado possivel, para sentirmos o mínimo possível do gosto.
Acredite, existe um mundo de possibilidades entre cervejas brancas, douradas, palidas, ambar, vermelhas, marrons, negras, sem alcool, com 41% de graduação alcoolica, feitas com leveduras de champagne, com frutas, envelhecidas em barril de carvalho e muito mais que você nem imagina.

Permita-se a estes prazeres, a vida é muito curta pra se tomar cerveja ruim.

30 thoughts on “Mais cerveja, por favor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *