Cervejas Trapistas – Introdução

Orval Monk

Se você se diz conhecedor de cerveja e nunca ouviu falar em cerveja trapista, você deveria rever seus conceitos =)

Até poucos anos atrás, a melhor cerveja que eu podia tomar era uma alemã de trigo, como a Paulaner Hefe-Weissbier ou a Erdinger Weissbier, pra mim essas eram as melhores cervejas… mas eu estava enganado meu amigo… ahhh como eu estava!
Essas cervejas alemãs são ótimas em seus estilos, mesmo achando a Erdinger um pouco desbalanceada, prefiro a Paulaner ou a Weihenstephaner.

Bom, quando comecei a conhecer um pouco mais de cervejas, ví que um minúsculo país da Europa estava por trás das cervejas que são consideradas as melhores: Bélgica.
Claro que a opinião de “a melhor” é totalmente pessoal, sendo que cada pessoa tem um gosto diferente, mas quando muita gente comenta de algo, você fica no mínimo curioso para experimentar.

Mas afinal, o que são as cervejas trapistas ?

São cervejas feitas pelos monges seguidores da Ordem Trapista, ou para os mais puristas, Monges da Ordem dos Cistercienses Reformados de Estrita Observância. São monges que possuem o voto de pobreza, castidade e obediência.
Hoje existem 171 monastérios trapistas, mas apenas 7 produzem cervejas, 6 na Bélgica e 1 na Holanda.
As cervejas trapistas ficaram famosas por serem feitas por monges, que devem seguir algumas regras para que esta cerveja seja um autêntico produto trapista.

Trappist Logo

O nome Trapista, vem do mosteiro Nôtre-Dame de la Trappe, que foi o primeiro mosteiro dessa ordem religiosa.
Você deve estar se perguntando: “O monge faz voto de pobreza, mas faz cerveja e vende isso como um produto trapista ???“. Eu me perguntei a mesma coisa quando soube da história.

Mas existe um porém nessa história. Umas das regras trapistas diz que todo o lucro da venda das cervejas deve ser revertido em caridade ou para investimento na própria cervejaria.
É correto dizer que trapista é um tipo de cerveja? Não, não é correto.
Trapista não é um tipo de cerveja, você pode ter uma cerveja do tipo Ale Tripel como a Tripel Karmeliet que não é trapista e pode ter uma Ale Tripel como a Westmalle Tripel ou a La Trappe Tripel, que são trapistas. Trapista não identifica o tipo da cerveja, apenas indica que essa cerveja foi feitas por monges da ordem trapista.
Coincidência ou não, as trapista são consideradas entre as melhores do mundo e a maioria está na Bélgica.

Trappist Beers

Todas as marcas trapistas lado a lado

Conforme dito acima, existem 7 cervejarias trapistas:

  1. Bélgica – Brouwerij der Sint-Benedictusabdij de Achelse KluisAchel
  2. Bélgica – Abbaye ScourmontChimay
  3. Bélgica – Abbaye Notre-Dame d’OrvalOrval
  4. Bélgica – Abbaye Notre-Dame de Saint-RémyRochefort
  5. Bélgica – Abdij Der Trappisten Van WestmalleWesmalle
  6. Bélgica – Abbaye St. SixtusWestvleteren
  7. Holanda – Onze Lieve Vrouw van KoningshoevenLa Trappe

Cada uma dessas cervejarias fabrica N tipos de cervejas, com exceção da Orval, que produz apenas um tipo e cerveja.


Achel

  1. Trappist Achel Extra Blond
  2. Trappist Achel Extra
  3. Trappist Achel 5° Blond
  4. Trappist Achel 5° Bruin
  5. Trappist Achel 8° Blond
  6. Trappist Achel 8° Bruin

Chimay

  1. Chimay Rouge
  2. Chimay Bleue
  3. Chimay Cinc Cents

Orval

  1. Orval

Rochefort

  1. Rochefort 6
  2. Rochefort 8
  3. Rochefort 10

Westmalle

  1. Westmalle Dubbel
  2. Westmalle Tripel

Westvleteren-Logo

  1. Westvleteren 12
  2. Westvleteren 8
  3. Westvleteren Blond

LaTrappe-logo

  1. La Trappe Blond
  2. La Trappe Dubbel
  3. La Trappe Tripel
  4. La Trappe Quadrupel
  5. La Trappe Witte Trappist
  6. La Trappe Bockbier
  7. La Trappe Isid’or

Dentre as citadas acima, aqui no Brasil é até que fácil encontrar a maioria delas em empórios e bares especializados. Talvez para a Achel seja mais difícil e encontrar a Westvleteren é praticamente impossível.
Lembre-se que as cervejas trapistas não visam lucros, então as produções são limitadas. Não espere ver elas lotando prateleiras de supermercados. Não aqui no Brasil, pois na Bélgica isso é comum.

Belgium - Beers at CarrefourGôndola de cervejas em um Carrefour Express em Bruxelas-Bélgica. Das trapistas, podemos identificar Chimay, Orval e Westmalle, mas me lembro de ter Rochefort também mais ao lado.

Me at Brasserie D'Orval

Eu na Brasserie D’Orval(Bélgica), onde é feita a Orval, tomando a cerveja acompanhada de queijo trapista… TUDO DE GRAÇA!!!

De todas essas cervejarias trapistas citadas acima, existe uma que se destaca, a feita na abadia de St. Sixtus, a Westvleteren.
Essa cerveja se destaca por ser extremamente rara de se encontrar e por ser considerada a melhor cerveja do mundo.

Mas isso é um assunto para o próximo post!page-divider

18 thoughts on “Cervejas Trapistas – Introdução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *